sexta-feira, 20 de abril de 2012

(USA) Thanksgiving, descoberta da gratidão em Miami


Miami, USA
Dezembro 2010

Este ano, uma vez mais, a vida presenteou-me com uma viagem aos Estados Unidos onde passei o mês de Dezembro.
Entre tantas experiências vividas uma delas gostava de partilhar com vocês, aproveitando para escrever a minha de mensagem de ano novo. Prometo que não me alongo! E como não enviei postais, mensagens, tags ou sms de Natal tenho crédito para umas linhas a mais verdade?

A minha chegada a Miami coincidiu com o dia de Thanksgiving - Acção de Graças, uma das mais importantes celebrações na América do Norte que acontece no final de Novembro. A querida amiga que fui visitar tinha já planeado um almoço de Thanksgiving inesquecível com os seus amigos mais próximos (que são quando moramos fora o mais próximo da nossa família).
O almoço (que acaba por ser lanche e jantar) deu-se num apartamento de down town Miami com uma vista maravilhosa sobre a cidade. Miami é um dos locais mais interessantes que visitei nos EUA, pois reúne vários espaços distintos na mesma cidade. A baixa repleta de edifícios altíssimos e modernos ao estilo de NY, o bairro de little Havana onde impera a cultura e a música Cubana, a praia de Miami Beach onde se cruzam as mais loucas figuras de Ferrari ou de patins e, a poucos minutos de carro praias paradisíacas e tranquilas ao mais alto estilo caribenho.

A esta mesa de celebração de Thanksgiving sentaram-se duas portuguesas, dois americanos, duas Jordanas e um Equatoriano, representando tão diferentes países e culturas.
Uma refeição ao estilo americano: excessiva, farta, mas generosa. Aberta a tão diferentes culturas que ali se encontravam; sem uma religião predominante, sem uma conversa programada; com um enorme e tradicional peru, sem bacon ou derivados de porco em respeito às muçulmanas presentes, com opções vegetarianas para os mais amigos dos animais, e onde todos os temas de conversa foram válidos e bem vindos. Um momento feliz para qualquer Aquariano!

Não sendo particularmente admiradora da Cultura Norte Americana fiquei fã deste feriado e do seu significado: o Thanksgiving tem por objectivo agradecer o ano que passou.
Reunidas à mesa, as famílias, (ou as famílias de amigos no nosso caso) agradecem um por um, aquilo que tiveram de bom ao longo do ano que está a finalizar.
E assim foi. Seguindo a tradição, antes da refeição ter início cada um de nós deu graças por algo que considerava importante.

Quando chegou a minha vez abreviei, pensando imediatamente como gostaria mais tarde de aprofundar e partilhar o Thanksgiving com todos os meus amigos, como tento fazer agora.

Para mim, não poderia ter sido mais perfeito. Se tivesse de escolher uma palavra para definir o meu ano que passou essa palavra seria Gratidão. Descobri ao longo do ano a importância e a felicidade que a gratidão traz e percebi como ela nos sintoniza com as mais altas vibrações do Universo.

Gratidão por todas as experiências que a vida me tem trazido. As melhores e as menos boas que invariavelmente mais tarde, se têm traduzido em crescimento pessoal.
Gratidão por todas as viagens por este mundo lindo, a lugares tão diferentes e que me têm permitido continuar a abrir horizontes mentais e emocionais.
Gratidão por todas as viagens internas e por toda a evolução que o caminho do Yoga me tem dado.
Gratidão por ter uma profissão maravilhosa da qual sinto saudades quando estou fora e por cada um dos alunos a quem tenho o privilégio de dar aulas. São eles que me ensinam e me fazem crescer como professora e como ser humano. Para cada um de vocês o meu agradecimento do coração.
Gratidão ainda por todas as pessoas, amigos e família que por algum motivo deste maravilhoso e misterioso Universo se cruzaram na minha vida e tiveram nela o seu papel.

A minha proposta é que nestes últimos momentos do ano que fecha, dediquem  alguns minutos do vosso tempo a agradecer.
Os tempos são de crise e bem sabemos, não têm sido fáceis. No entanto, sugiro que por alguns momentos mudem o foco da vossa atenção. Nem que seja por breves instantes abandonem a reclamação, a crítica, a pena, o saudosismo e todos os problemas ou situações difíceis do ano que passou e se foquem naquilo de bom que tiveram, que sentiram, que viveram. E agradeçam. A Deus, ao Universo, à Vida, a alguém especial ou a vocês próprios. Agradeçam com o coração cheio e aberto.
Sintonizem-se na gratidão e a energia seguirá o pensamento.



Um abraço enorme segue do meu coração desejando a todos vocês uma entrada em grande no novo ano.

Nota: este texto foi escrito no final de 2010, mas a intenção é válida para todas os finais de ano J




Sem comentários:

Publicar um comentário